sábado, 30 de abril de 2011


Dificil de ser flagrada, esta espécie de anfibio se alimenta exclusivamente de cupins, a rã manteiga (Dermatonotus muelleri) se reproduz apenas uma vez ao ano, possui o tipo de reprodução "explosiva", pois saem em números extraordinários para se reproduzirem (mais de 300) e aglomeram-se em poças temporárias após chuvas fortes. O acontecimento é cuidadosamente em conjunto com a reprodução dos cupins e formigas, que saem aos milhões para achar seu par para acasalarem e assim fundarem novas colônias. Como a reprodução demanda muita energia, principalmente dos anfíbios, pois se locomovem muito e gastam muito tempo cantanto (machos) para atrair uma fêmea, os cupins agem com uma fonte preciosa e fundamental para continuarem a maratona de reprodução quee dura apenas alguns dias no ano. Os cupins possuem uma alta taxa de energia (proteínas) que ajudam na formação dos ovos e dos espermatozóides dos machos gastos na cópula. Os cupins e formigas também saem nessa mesma época porque a terra está mais macia e fácil de cavar (devido às chuvas), assim logo que acham seu par, escavam a terra fundando novas colônias. A Natureza é extraodinária, Darwin em meados de 1856 já escrevia sobre a evolução e a coevolução através de simples observações.

Infelizmente com a vinda da cana-de-açucar e a distruição destes microhabitats, o aumento do calor, tem mudado as temporadas de reprodução alterando os ritmos de saidas dos cupins e das formigas, em periodo diferente das rãs, fora que muitas vezes as poças secam antes mesmo de os girinos completarem seus ciclos. Os agrotóxicos também afetam estes anfíbios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visitantes desde Fevereiro de 2010